Voltar

Flavonoide utilizado na cerveja pode clarear a pele. Abril 2015

Ativo extraído do lúpulo é mais uma alternativa contra hidroquinona Você sabia que até uma cervejinha pode conter poderosos antioxidantes? Mas, não, não é para sair bebendo em prol da saúde da pele: nesse caso, o lúpulo, flavonoide utilizado na composição da bebida, também deu origem a um poderoso ativo, o WONDERLIGHTt®, que promete clarear a pele e combater as indesejadas manchinhas. As informações são da PHARMASPECIAL, uma empresa especializada em matérias-primas farmacêuticas e dermocosméticas, que revela um fato curioso: a novidade está diretamente ligada à busca por uma alternativa à hidroquinona, que embora amplamente utilizada para clarear manchas, possui efeitos colaterais - como a volta do problema. "Para o consumidor ter ideia da qualidade dessa matéria-prima, ela é uma das mais utilizadas no Japão, que é um país bastante exigente quando o assunto é manter a uniformidade da pigmentação da pele. Esse ativo promove o clareamento de forma segura e garante que as manchinhas não voltem", afirma SARA BENTLER, Farmacêutica, Bioquímica e Cosmetóloga da PHARMASPECIAL. Ativo que atua na raiz da mancha Sabe-se que a pele contém células conhecidas como melanóticos, que produzem um pigmento de coloração marrom (melanina). Uma vez em contato com o sol, esse pigmento sofre uma reação, deixando a pele bronzeada. Todavia, pode haver uma concentração de melanina nas células de forma desproporcional, o leva à aparição de manchas variáveis em tamanho e cor. Por esse motivo e para se proteger, as células produzem a GM-CSF, uma substância que atua na defesa da pele contra as manchas. "O WONDERLIGHT®, além de tratar as manchas, age inibindo a ação devastadora da GM-CSF e impede a volta da mancha pós-inflamação. Ele pode ser manipulado em cremes, loções e fluídos com ação clareadora", finaliza Sara.

Flavonoide utilizado na cerveja pode clarear a pele.  Abril 2015