Voltar

BLUR o novo "Must" do nécessaire maio 2015

Um novo cosmético pós primer e pré bb cream está sendo indicado como o novo tem-que-ter do nécessaire. Ele promete uma pele com menos poros aparentes e menos textura, um pouco como o efeito "blur" do Photoshop. Comprei um no mesmo dia que fiquei sabendo da existência dele (custa cerca de R$40), quando coloquei no dorso da mão, antes mesmo de aplicar no rosto pensei: "Gente, é Bioré". Quem nunca testou essa maravilha, Bioré é a marca cujo produto de maior sucesso é o Bright Face Milk, um protetor solar supereficiente com alto poder matificante. Mas, como nem tudo são flores, o protetor tem que ser retirado com um produto próprio para não deixar resíduos e causar cravos. Tanto o Bioré quanto o Blur têm silicone na composição. Se eu tivesse seguido meu próprio conselho de ler a embalagem e saber quais os componentes antes de comprar, não precisava ter comprado. A promessa é realmente fascinante e as imagens "antes e depois" de divulgação do produto realmente promete um milagre. Entrevistei a Sara Bentler, que é farmacêutica da PHARMASPECIAL, ela me explicou que realmente o segredo do blur é o silicone "Produtos como sílica e silicones têm capacidade de fazer esta correção da pele como se fosse um efeito 'massa corrida', cobre poros dilatados e esconde pequenas imperfeições. São usados há muitos anos". Ou seja, de novidade não tem nada. Segundo o dermatologista Abdo Salomão não é uma boa ideia porém mandar manipular "Um cosmético blur impõe necessidades extremas de manufatura que as farmácias de manipulação ainda não conseguem reproduzir com qualidade", diz. Mas segundo Sara existem soluções mais inovadoras e ecosustentáveis. Um dos exemplos que ela me apresentou é o blur com pigmento, ou seja, uma base com efeito blur. Já dá para manipular, ou você espera surgir no mercado como o último tem que ter... Eu estou misturando a base com o blur, já que passar corretivo depois dele é quase impossível (a pele fica escorregadia). Outra tecnologia disponível no mundo dos cosméticos manipulados é o MAKIBEADS 80, um polimetilmetacrilato esférico. Uma ótima ideia de nome para seu filho, caso você o odeie!! O polimetilmetacrilato tem efeito preenchedor físico das imperfeições com outras vantagens: absorve o excesso de suor e de oleosidade. Segundo a Sara, outra diferença do Makibeads 80 é o seu tamanho, que é muito pequeno. Desta forma, corrige das menores as maiores imperfeições da pele. Taí um "talvez tenha que ter" para provar nesse mês. Blur x tensores Assim que ouvi "menos poros", "alisa a pele", pensei no Instensyl (clique para ler post sobre). Ao testar entendi que o efeito do Instensyl era mais plastificado enquanto o do Blur é mais sedoso, o que é mais gostoso. Entrei em contato com a assessoria da Galena, que assina a marca desse tensor que me disse que eles realmente tem função parecida. A farmacéutica Sara Bentler me explicou que o Instensyl tem efeito cinderela, dá aquela sensação de repuxamento, de pele firme, como se formando um filme. E que existem tensores com maior peso molecular "Quanto mais pesada for esta molécula, maior será a resistência deste filme proteico sobre a pele. Vegetensor é um ativo que me parece ser mais eficaz por conta disso. O efeito tensor dura horas até que a hidratação (natural da oleosidade da pele ou pela água mesmo) faça esse efeito desaparecer. Dá acne? Enquanto os tensores puxam as moléculas de água para a pele, alguns tipos de silicone usados no blur podem ser oclusivos (não deixar a pele respirar e consequentemente causar acne). O dermatologista Abdo Salomão me afirmou que qualquer produto que se depõe sobre as glândulas sebáceas pode causar obstrução, inflamação e acne. A farmaceutica insiste que é possível ter um efeito muito bom com fórmulas sem silicone"Temos no mercado várias alternativas ao silicone seguindo a tendência silicone free também pelo motivo de serem eco sustentáveis. São partículas menores, esféricas, de origem natural... ", me explicou a farmacêutica. Bom, o Blur PODE causar acne, eu estou usando o meu aqui de boas e usarei até acabar, mas assim, se minha pele ficar uma bosta eu aviso viu? Minha conclusão é que não é um "tem que ter", é mais marketing que novidade. Ao longo do post me lembrei do Magic da Avon (um primer) com efeito parecido ao blur, antigamente ele tinha uma versão com cor, era maravilhosa. Talvez eles relancem com novo nome ou talvez eu manipule um blur com base.

BLUR o novo